Avanço da covid-19 entre a população carcerária é monitorada por grupo de educadores da USP

O Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação em Regimes de Privação de Liberdade (Gepêprivação), da Faculdade de Educação (FE) da USP , existente há mais de dez anos, desenvolve ações educativas para a população carcerária da zona oeste de São Paulo, que conta atualmente com cerca de 11 mil presos. Ciente da vulnerabilidade do sistema prisional à contaminação do novo coronavírus, a coordenação do grupo tem se articulado com diferentes organizações, nacionais e estrangeiras, para pensar alternativas de amenizar o problema nas prisões brasileiras.

Veja a reportagem completa em: https://jornal.usp.br/universidade/avanco-da-covid-19-entre-a-populacao-carceraria-e-monitorada-por-grupo-de-educadores-da-usp/.

Indulto presidencial, que está sendo adotado em vários países, pode diminuir disseminação da covid-19 nas prisões segundo grupo da FEUSP- Foto: Agência Brasil CC